PUBLICIDADE
1 out 2019, 13h23

Abert comemora Dia do Rádio e reafirma importância do setor

Comemorado em 25 de setembro, o Dia Nacional do Rádio teve uma comemoração especial da Abert (Associação Brasileira de Rádio e Televisão) em evento que reuniu empresários, profissionais do setor e mercado publicitário na discussão “Rádio: mercado em sintonia”.

Durante o evento realizado em São Paulo a Kantar Ibope Media apresentou o estudo analítico “Inside Rádio 2019”.

CEO da Kantar, Melissa Vogel, afirmou durante sua apresentação que o áudio tem a responsabilidade de conectar as pessoas pela emoção e aspectos mais humanos, essencial na era da tecnologia e algoritmos.

O principal dado do estudo é o volume de 7.348 anunciantes e 8.928 marcas com presença no meio no primeiro semestre de 2019. O estudo mostra que nesse período 3.541 anunciantes, que nunca tinham incluído o rádio nos seus planos de mídia, aderiram ao meio. No caso das marcas, 5.207 investiram no rádio pela primeira vez.

A abrangência do rádio tem um volume de 83% nas 13 regiões da amostra do instituto e cada ouvinte dedica quatro horas e meia às programações exibidas no dial dos radinhos comuns (84%), smartphones (20%), computador (3%) e outros devices (4%).

Pesquisas aponta que 86% das pessoas ouvem rádio diariamente no Brasil, em todas as regiões do país, com espaço para amplo crescimento no celular e streaming.

“Segundo o último levantamento da FGV existem mais de 200 milhões de smartphones no país. Esse é o potencial de crescimento que o rádio tem e que é, com certeza, muito importante para os anunciantes. O mercado está mudando, as relações estão mudando. Abrir o diálogo é fundamental nesse momento se a gente que aumentar o investimento no rádio”, afirmou Nelcina Tropardi, presidente da Associação Brasileira de Anunciantes (ABA).

Participante do evento, Eduardo L Tomazini, diretor da POP FM, disse sobre a importância do rádio que já é digital. O rádio está sabendo se aproveitar muito bem da tecnologia, mesmo porque sabe que é o único meio que, em tempo real, chega em forma de broadcast, online ou através do podcast. O rádio é mais do que um veículo de comunicação ele um serviço de utilidade pública”.