PUBLICIDADE
24 dez 2021, 14h29

Mesmo na era digital, o rádio, veículo que supera os podcasts e a TV continua com sua popularidade eterna.

O rádio está acabando? Uma pesquisa do Ibope Media realizada nas 13 principais regiões metropolitanas do Brasil sugere que não. De acordo com o relatório, 89% dos entrevistados ainda ouvem rádio. Isso está à frente dos 17% que consomem televisão e dos 21% que utilizam internet frequentemente.

A pesquisa mostra também que o pico de audiência do rádio ocorre entre 10h e 11h e alcança 64% das pessoas nessa faixa de horário, o que equivale a 37 milhões de pessoas. Vale ressaltar que o rádio conta com o chamado “horário nobre” maior que o da TV, que é compreendido entre 19h e 22h.

Mas como o rádio ainda é popular?

Segue abaixo alguns motivos que fazem do rádio a mídia mais consumida do Brasil mesmo em épocas de tantas tecnologias.

O Rádio é Portátil

O rádio é facilmente acessível a qualquer pessoa! A maioria dos carros, se não todos, vem equipados com rádios. Existem aparelhos de rádios de vários modelos e preços. Sendo acessível para a maior parte da população.

Atualmente as rádios que utilizam tecnologia de web rádio também podem ser escutadas via internet, através de smartphones. O rádio é o companheiro que você leva consigo nos seus deslocamentos diários, que ajuda você a passar longos dias no escritório e torna suas tarefas mais suaves no dia a dia.

Isso torna o rádio muito favorável ao anunciante. Uma mídia em massa que pode atingir um público alvo bem definido através da programação oferecida.

Ouvir Rádio é Grátis

O rádio não requer nenhuma forma de assinatura mensal, por ser financiado pelo anunciante, diferentemente de muitos serviços de mídias atuais. Até os podcasts costumam estar em sites de assinatura como o Spotify, tornando o rádio uma alternativa gratuita quando a maioria dos outros serviços está se tornando cada vez mais cara. Deixe a sua Rádio, acessível em qualquer lugar e para todos on-line, via diretórios de rádio e no site, através do player.

Rádio é adaptável

O rádio se adapta às novas tecnologias e tendências do consumidor. O rádio agora está acessível através de laptops, computadores, telefones e até alto-falantes inteligentes, para que você possa ouvir sua estação favorita quando e como quiser.

O rádio não precisa que você reserve tempo como a TV, pois pede menos do seu público, sendo apenas um meio de áudio. A TV requer toda a atenção do público devido aos elementos visuais e de áudio. As pessoas podem levar o rádio com eles para qualquer lugar. Podendo usufruir do conteúdo mesmo dirigindo por exemplo.

Rádio é inclusivo

O rádio atrai grandes números de ouvintes em todas as idades, gêneros e etnias. O rádio atrai homens, mulheres, jovens e pessoas mais vividas. O rádio tem uma variedade diversificada de estações capazes de agradar a todos os gostos do público.

Muitos podcasts visam um público limitado, cobrindo tópicos de nicho. Além disso, os podcasts não são fáceis de descobrir. Os ouvintes geralmente precisam se esforçar para encontrá-los.

O rádio tem um formato estabelecido e de fácil digestão, que visa um público maior, promovendo o conteúdo generalizado apresentado por seus apresentadores regulares. O rádio não possui narrativas longas ou arcos de histórias, o público pode entrar e sair sem perder nada.

Os apresentadores de rádio desempenham um papel importante na atração de pessoas, pois costumam se tornar amigos de ouvintes comuns, alguns dos quais sintonizam todos os dias apenas para ouvi-los. Isso torna o rádio um meio menos exigente de entrar do que os podcasts, que geralmente exigem que os ouvintes voltem e se familiarizem com o conteúdo mais antigo, um problema que o rádio não tem.

O Rádio é atual, moderno, versátil, prático e inclusivo. O rádio é POP!

 

Fonte: https://www.farcompr.org/algumas-razoes-pelas-quais-o-radio-ainda-e-popular/